Aqui já usei quase todo o meu repertório masoquista e desfiz boa parte das minhas ideias comunistas. Esse espaço é meu, mas desejei compartilhá-lo com o mundo, se você faz parte dele...Então seja muito bem vindo(a)!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Som.


Sou quem sou e jamais o que gostariam que eu fosse. Este deve ser um dos motivos que trazem desconforto e incômodo para aqueles que apenas gostariam de ser, mas nada são e mais, para aqueles que criaram expectativas surreais a meu respeito.

Não há quem mo – reprima, o meu desejo hoje só pode ser bloqueado por mim mesma ou por Aquele que me criou. Não mais ouço outras vozes além da minha. Aliás é a minha própria voz que se faz ouvir e que é sempre, sempre audível a mim. E apesar de não ser bela, é minha!

Embora minha alma seja estranha é uma estranha que bem conheço e está presente, absurdamente viva e presente aqui, aqui no meu hoje em mim. E quero que seja assim!
Eis portanto que vos repito: Não desperdicem vossas vozes para comigo, pois hão de precisar dela um dia, nem que seja na hora do grito, aquele que todos dão à chegada triunfal e fixa da morte aos olhos. Não canseis vossas línguas, coloquem-na num descanso, se possível eterno. Farão um bem a todos os homens de boa e de má vontade.

Um comentário:

  1. Arrasou!!! Adorei o texto!!! Vai servir de inspiração p/ mim!!!
    =D

    ResponderExcluir